Post de aviso!

13 mar

Hoje eu não me darei ao trabalho de fazer um post, porque amanhã vou ter que fazer um. E, como eu não posto nas segundas e vou abrir exceção amanhã, hoje não tem post. Amanhã vai ser um dia bem especial pra mim, então não percam!!!  \o/

Um pouco de música quando não se tem ideias…

12 mar

Hoje eu não estou nem um pouco a fim de fazer um post… bléééé😛 Mas vou fazer, né? Fazer o que…

Bem, eu ando um pouco ansiosa e ao mesmo tempo aflita com o início da facul já segunda, por isso tô escrevendo que nem doida. Só quero desenhar um pouco amanhã… Sinto saudades de desenhar (acho que vou criar um novo personagem, quem sabe…).

Uma coisa engraçada é que, procurando uma música, a Lacrymosa, do Evanescence, encontrei uma música de mesmo nome, só que do Mozart, e achei a semelhança incrível. Suspeito que Amy Lee se baseou na orquestra de Mozart pra compor essa música. Ambas as melodias são lindas, claro. Eu basicamente viciei na de Mozart e comecei a ouvir um monte de música clássica. aheoiaheoiaheoiah xD

Percebam como a música do Evanescence lembra a de Mozart:

Né?

Outra música que eu basicamente viciei essa semana é uma do Nickelback, que se chama “if everyone cared”. A tradução é linda (o vídeo está legendado), vale a pena ouvir!!

Falando em Nickelback, queria aproveitar a oportunidade pra deixar aqui um cover que eu fiz da música “Far away”. Eu não sou profissional e canto só por hobbie mesmo. Não custa nada ouvir um pouquinho, né? xD (custa sim!) Tá legendado em pt, oks? A minha voz é estranha, eu não gosto dela às vezes… Sei lá, não entendo porque ainda continuo cantando. ._.

E uma outra, que Minina me indicou agora a pouco, se chama “the fixer” do Pearl Jam. Eu nunca parei pra ouvir Pearl Jam, mas, como Minina disse, essa música anima pra caramba e te faz pensar em coisas positivas! Quer se animar? Ouça essa música (lendo a tradução, claro). Eu vou botar aqui o link direto da tradução do letras.terra, que tem o vídeo junto, é só apertar play.

http://letras.terra.com.br/pearl-jam/1519609/traducao.html

Bem, é isso, dale música pro cês ouvirem aí. Brigadim e até o próximo post! ^_^/

 

Box Head – Quem curte jogos online, robôs e zumbis, vale a pena conferir!

11 mar

Faz tempo que eu não faço um post interessante, né? É, faz tempo sim. Hoje eu iria falar algo melancotrefe que nem ontem, mas não tô mais afim. Afinal, isso não é da conta, nem interesse de vocês, não é? E mesmo assim eu escrevo aqui… Ô contradição!


Semana passada eu descobri um joguinho bem legal online e essa semana descobri outro. Confesso que nunca fui chegada em jogos online, graças aos gráficos limitados e desafios repetitivos ou chatos que oferecem. Não tem como encontrar um Heavy Rain ou um Silent Hill 3 online, não é mesmo? No caso do Silent Hill só se for pra baixar… (Não tô dando ideia! Crianças, baixar jogos de ps2 é ilegal!) Se bem que existe uma versão de Final Fantasy pra internet (ou duas, não lembro) em que o gráfico parece ser impecável (como sempre…), mas mesmo assim levaria um século pra baixar e eu não tenho paciência pra isso…

Maaaaaaaaaaas, mesmo sendo chata assim pra jogos (sim, eu olho o gráfico e o enredo antes de tudo! Por isso tô querendo me formar em animação e não em ciências da computação, sacas?), eu gostei do jogo que minha amiga me mostrou (o da semana passada). Se chama “Box Head”. Pode parecer meio macabro ou “do mal”, sendo que eu não curto nada “do mal” e tals, mas o que vale aqui é a diversão de matar robozinhos zumbis! \o/ Não sei porque gostei desse jogo… Talvez porque me lembre Resident Evil… Encontrei duas versões (existem 4 se eu não me engano) que são as mais atuais. A versão de 2008 é o “dessa semana”, este eu achei sozinha.😛

Esta aqui é a versão de 2007: http://www.kongregate.com/games/SeanCooper/boxhead-2play-rooms Precisa se logar no site pra jogar, mas é bem prático.

Dá para jogar com dois players!😀

Ponto forte: Eu aconselho esta pra quem não é muito power plus em joguinhos de tiro em terceira pessoa, pois é mais simples e mais fácil. Tem no total 10 tipos de arma, contando com uns 5 ou 6 tipos explosivos se eu não me engano. É diversão garantida!

Ponto fraco: Tem apenas um tipo de “chefe”, é repetitivo e os cenários são muito pobres…

Dica: Se quiser aumentar loucamente seu score use e abuse da shoutgun e das granadas, atirando muito rápido e em bolos de robozinhos pra acumular, acumular e acumular cada vez mais pontos. E não use barris se for desastrado, pois o monstrinho vermelho pode destruí-lo enquanto você ainda estiver colocando os barrizinhos no chão, lhe matando instantaneamente. Portanto, cuidado!

Esta é a versão de 2008: http://legacy.crazymonkeygames.com/Boxhead-The-Zombie-Wars.html Não precisa se logar no site!😉

Note a diferença na variação de vilões!

Ponto forte: Cenários bem mais ricos e amplos (apesar de serem em um número menor que antes) e layout mais atrativo. Há um número muuuuito maior de “chefes”, sendo que eles realmente fazem da vida do seu personagem “um inferno”.

Ponto fraco: Pobre em armas e menos prático que o anterior. Depois do level 4 aparece um chefe vermelho que solta um fogarel que lhe mata instantaneamente, com isso o jogo fica beem mais difícil que antes. Não sei se isso seria bem um ponto fraco, mas é insano o negócio…

Dica: À partir do level 3 saia correndo entre o monte de zumbis que se forma ao redor de você e atire sem parar com a pistol, muitos vão morrer quase que instantaneamente e você quase nem se ferirá. Repita isto até acabar com todos para passar de level!

Bem, aqui termina nossa aventura pelos games hoje. Ah, falando em games, me lembrei! Tenho um amigo que possui um blog excelente de videogames!! Ele atualiza com frequência com posts bem interessantes. Reviwews, Previews, novidades e comentários. Há um espaço para os vídeos do famoso “Lord Eternal” e também uma coluna do “Comedy Moment”, que fala de momentos de comédia nos games (tipo aquela paródia que eu postei aqui ano passado do Silent Hill 2). De gamers pra gamers, mas acredito que noobs também são bem vindos. Está aí: http://www.videogamenewsbrasil.blogspot.com/

Vale a pena conferir!

Até o próximo post! ^_^/

 

Dias felizes podem sim ser compostos por momentos de tristes reflexões.

10 mar

Hoje eu descobri que possuo força de vontade. É sério, eu achava que não tinha, mas sempre tive. Disse que iria manter esse blog e postar 5 vezes por semana, pois então estou aqui, mesmo com muito sono, cansada e muito desanimada.


Não entendo o porque desse cansaço e desse desanimo diarista (que só bate em um dia) hoje. Minha mãe foi bem legal hoje, fez um dia só pra nós, me levando ao shopping e pra fazer um lanche. Nós fomos ao supermercado antes eu estava muito bem, animada, como ando ultimamente. Comprei até um mangá! D. Gray Man vol. 14 *O* Mas quando cheguei no shopping o que me destruiu foi na hora de comprar roupas…  Eu estou acima do peso e me considero obesa. Olho tantas roupas bonitinhas, tantas meninas da minha idade magrinhas… Quanto eu já tentei emagrecer… Só Deus sabe. Parece missão impossível! Eu nunca fui magra, nunca soube o que era “não ter barriguinha”.

Naturalmente não ligo pra essas coisas, não costumo ligar pro que pensam de mim. Mas quando comecei a provar as roupas, me olhar nos espelhos (que só faltava mais um pra eu poder me ver num ângulo de 360º ¬¬), vi que eu me odeio. Eu odeio o que sou por fora. Pra mim eu não sou o que sou. Sou outra pessoa… Outras pessoas, talvez uma personagem ou várias personagens de minhas histórias. Eu confundi a realidade com fantasia e até hoje me escondi de mim mesma. Mas me enxergar naqueles espelhos foi traumático, foi real. A partir desse momento meu humor começou a desabar. Eu não desmoronei, mas sei que por dentro estou me rasgando de ódio.

Lembra daquela história das pessoas que têm preconceito contra si mesmas? Eu não tenho preconceito quanto ao que as outras pessoas são ou gostam. Não sou homofóbica, racista, feminista, ou qualquer ista da lista; não ligo se a pessoa é gorda, se é magra, se é feia, se é bonita, se é deficiente física ou mental, eu não ligo! Pra mim é um ser humano e é normal! Mas comigo é diferente. Por que disso?! Eu não consigo me aceitar sendo gorda e isso é que me irrita! Os outros podem até achar normal, mas quando olho nos olhos da maioria das pessoas que me veem, eu vejo pena. Pode até não ser verdade, posso até estar sendo melodramática (sim, eu estou naqueles dias), mas é o que eu sinto.

Eu não me sinto digna de ser querida, de ser amada, de ser admirada ou elogiada pela minha aparência. Me fecho numa redoma e sou rabugenta às vezes por isso… Toda essa situação me lembra a letra de uma música composta pela Amy Lee uma vez. A letra dizia: “Agora que você me ama eu me amo. Eu nunca pensei que diria isto.” Será que preciso esperar algum homem me dizer “Eu te amo como você é” pra me amar e parar com essa paranóia do “eu preciso ser magra pra conseguir conquistar alguém”? (A música é linda, se chama “You”. Vale a pena ouvir, pra quem não gosta de rock, não esquenta, ela é toda em piano😉 ) Preciso parar com isso e erguer a cabeça, né? A vida continua!😀 Minha mãe foi tão fofa gente *-* Ela tava toda animada hoje, me botando pra cima. Não sei o que seria sem ela…

Então vamo que vamo pra nunca parar de andar e prosseguir! A obesidade e o desanimo são dois vilões contra os quais eu luto constantemente e não, eu não vou perder essa guerra! Nunca! Não quero que ninguém mude comigo depois desse post, por favor. Pense nele como apenas mais um post e nada mais. Não quero ninguém ficando diferente ou com peninha ou bababa, pois isso é algo que não me ajuda, mas sim me põe pra baixo.

Graaaa! Chega de falar de mim! Droga! Olha, sabe o que eu gosto de fazer? Ouvir as histórias dos outros! õ/ Se você tem alguma história na sua vida ou precisa de um conselho amigo, pode vir falar comigo. Me manda um e-mail, seja anônimo se quiser ou sei lá. Eu posso acabar não ajudando, mas reclamar tanto das coisas que me afligem assim me deixou com peso na consciência. -.-”

Mudando de assunto (Mais do que na hora)…

Voltei a ter ideias pro meu mangá e pro meu longa metragem genteee, tô tão feliz por causa disso! *-* Realmente espero que um dia dê tudo certo. Se Deus quiser! :3

Faltam 3 dias pro início das minhas aulas! \o/

E quer saber do mais? Vou pôr aquela música ali do Evanescence aqui pra dar menos trabalho pra vocês. Quem quiser ouve aí. ^^ Sabe, essa música foi uma dedicatória da banda pra “algumas pessoas especiais” e a própria banda pediu pra que os fãs não a baixassem ou comercializassem, de tão especial que é. Kawaii, não? ^_^ Tá legendado em português!

Enfim, este foi o post de hoje. Um pouquinho pesado (literalmente eu acho…), mas fazer o que? É um blog, né? É como se fosse o meu diário, então me atura, caçarola! xD aheihaeoihaoeihOEIHAOIhe

Até o próximo post ^_^/

Versão chibi do Lavi, meu segundo personagem preferido do D. Gray😀

Sabe, depois de fazer esse post me sinto bem, viva e alegre de novo. Como eu disse, estou em dias felizes, o de hoje foi apenas composto por uma triste reflexão. Tchau, fui terminar de ler D. Gray Man! :*

Meu computador, azia, alergias e outras coisas que não suporto… Ter.

8 mar

Antes de começar esse post eu gostaria de dizer que tive que deletar meu post do dia 5, por isso parece que eu esqueci de postar naquele dia. Eu não esqueci, só não tô a fim de ser lixada… E nem xingada no twitter (?)

O post de hoje foi feito à mão, às 3:25 da madrugada porque tive a ideia dois minutos depois de desligar o computador e enfim… Ah, falando em desligar o computador, se tem uma das coisas que eu mais me custo a fazer (dentre muitas) é botar o computador pra desligar.

Por que essa frescura Pri? Pra começar o meu computador é todo bugado e trava por alguns segundos sempre que abro ou fecho algum programa de levemente pesado à peso-pesado, dentre eles está o querido ladrão de usuários do internet explorer (dentre eles me incluo), o Google Chrome. Por que esse destaque ao Chrome, sendo que eu corro riscos de ser processada por estar falando dele? É que geralmente o último programa que fecho antes de desligar o meu pc é o Chrome. Com isso, meu querido computador simplesmente trava, junto com o programa, aparecendo aquela telinha do Windows perguntando se você deseja enviar relatório de erros. Eu já estou em uma situação – no mínimo – irritante, às 4 da manhã, com cara de zumbi. O que faço? Mando pra… Cancelar, eu não mando o relatório de erros. Porque mesmo se eu o fizesse não adiantaria de nada… Nunca adiantou (nas duas vezes que mandei em seis anos).

Depois de todos os ataques de raiva causados pela situação do parágrafo anterior eu vou desligar o Msn Menseger, outro programa que buga mais ainda o meu pc que o Chrome pra fechar ou pra abrir. Tipo, leva 3 minutos pra abrir e, enquanto faz isso, congela tudo o que eu tô fazendo até aparecer aquele “msn hoje”, sendo que eu nem leio aquilo… Photoshop e The sims 2 nem se fala né? Já perdi a conta de quantas vezes o jogo travou ou reiniciou o pc por causa da infeliz da minha placa de vídeo de merda e do meu processador de merda ultrapassado pelos processadores da era mesozóica. E também do meu HD de 120, que é igualmente uma merda. Hoje em dia ninguém sobrevive com no mínimo um HD de 500 e memória de 2000… Eu disse no mínimo!

Pronto! Fechei todos os programas, acabou na novela? Não! Quando finalmente eu vou clicar em iniciar o negócio demora pra abrir, e quando finalmente ponho pra desligar, até ele apagar de vez leva, no mínimo, uns 5 minutos. Você já teve vontade de denefestrar algo? Pois então, eu quero denefestrar o meu computador nessas horas antes mesmo que ele desligue. Quem sabe assim a minha mãe me d[a um novo… Ou não. É, acho que não.

O ato de "denefestrar"

Whatever, pensando pelo lado bom, meu pc consegue ser melhor que um ENIAC pelo menos, né? 8D Saquem só que belezinha era operar o primeiro computador:

Pessoas operando o monstruoso ENIAC

O que será que esse botão faz?

Ou quem sabe esses botões?

Aqui tem um monte de fotos legais dele, é interessante olhar xD http://black.goucher.edu/~kelliher/infotech/eniac.html

Informações sobre o ENIAC: http://pt.wikipedia.org/wiki/ENIAC

Mudando de assunto…

Estômago revolts. Se tem outra coisa que eu definitivamente odeio ter é azia. Muitas pessoas comem até pimenta pura e não têm se quer uma leve dor de estômago. Pois é, não é o meu caso. Tipo, 60% das coisas artificiais que eu como me dão azia e/ou refluxo. Eu não posso dormir sem um intervalo de duas horas após comer QUALQUER COISA, ou isso, ou acordo com o esôfago dolorido, mal estar, tosse e mau humor.

Alergia. Meus médicos dizem que sou atópica. Sabe o que é ser atópico? É ter alergia à muitas coisas. Isso inclui alergias ridículas tipo: rolha de garrafa queimada (sabe aquela brincadeira da “rolhada”? Pois é, eu tenho reação alérgica se aquilo ficar na minha pele por mais de uma hora); tinta de rosto; guaraná; base… BASE! Sabe o que é ser alérgica à quase todas as marcas de maquiagem que existem?

Fobias involuntárias. Não consigo ficar por muito tempo em um lugar abafado e extremamente lotado, se não começo a querer desmaiar. Também não consigo suportar o cheiro de cigarro. Será que é porque sou asmática?

É… Chego à conclusão de que sou mais bugada que meu computador…


Obrigado(a) por ler e até o próximo post! ^_^/

Cansaço

6 mar

Meça suas palavras, meça suas opiniões, meça tudo na sua vida social.

Palavras são simples letras no papel ou simples sons, mas elas são poderosas e podem se voltar contra você.

Saia, aja, entenda, seja inteligente, seja curioso, mas não fale além do necessário.

Comprar uma guerra não é algo bom, ser covarde é pior.

Mas, antes de tudo, viva a sua vida.

Lavar louça, né?

4 mar

Feito pelo designer Denis Balenko. Muito interessante, não?😀

Se há uma coisa que eu acho que seja a maior perda de tempo em todas as coisas, pior do que olhar a grama crescer (porque isso pelo menos é interessante) é lavar a louça. Cara, eu me amarro pra caramba pra fazer isso porque simplesmente não tem o menor sentido. Todo o santo dia há uma PILHA, não, eu disse UMA TORRE de pratos, cambucas, copos, talheres e afins. Todo o santo dia sou euzinha aqui que lavo essa #$@#% (palavra de cinco letras, sacas?) dessa pilha!

“Mas Priscila, você está sendo preguiçosa! É só uma locinha e bababa!” Mas, mas, mas! Lavar a louça cansa. Eu quero uma lavadora de louça automática! (Se alguém quiser me dar uma, à vontade. Façam vaquinha, vocês me amam e eu sou pobre.) Sabe, quando eu tinha sete anos eu gostava de lavar louça, mas ninguém me deixava lavar porque era pequena. Ninguém me deixou usar uma faca de ponta até os doze anos! Agora não quero mais lavar também… Só fico com a faca, porque ela corta melhor.

Enquanto eu estou lavando a louça poderia estar fazendo um milhão de coisas melhores e mais produtivas pra minha vida. Ou seja, se eu tivesse uma lava e seca louças, só me preocuparia em guardá-las (ou não) e nada mais. Sabe o que mais me irrita? O sabão. Eu não consigo lavar louça com sabão. Parece que toda a banha usada pra fazer aquilo resolve grudar na louça e a soda cáustica na minha mão, não lavando nada direito e me deixando com as mãos secas. Outra coisa que me irrita mais ainda são os detergentes. Eu gosto de lavar a louça com detergentes, só que a merda é que a maioria dos detergentes me dá alergia! Eu só não tenho alergia à detergente em gel e sem corante, que por sinal, são mais caros… Um dia eu vou ser rica… Um dia…

Saquem que esse post é só uma desculpa pra fugir da louça que tá me esperando lá na pia, né?

Olha o que me espera

Mudando de assunto…

Por que as pessoas daqui de SC tem uma mania de falar “né?” Em algumas regiões do Japão, as pessoas falam “ne” no final de algumas frases, com a mesma função do “né?”, só que é mais usado por meninas e o “né?” daqui serve pra todo mundo, de todas as idades. Por exemplo, かわいいですね。(kawaii desune) “Bonitinho, né?”

Eu gosto de falar “né?” eu tenho orgulho disso, tenho orgulho de ser manezinha. ^o^

Até o próximo post. ^_^/